Meu novo trabalho como DBA no IBPT

E ai pessoas!

Na semana passada, eu comecei a trabalhar como Administrador de Banco de Dados no IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário). Esta será uma ótima oportunidade para eu voltar a trabalhar diretamente com SQL Server, e rever o que ao longo destes cinco anos aprendi sobre Data Mining e Data Warehouse.

Isso não quer dizer que eu saí da EuroIT Tecnologia, mas vou manter esta atuação nas duas empresas em períodos diferentes, principalmente pelo aprendizado que me é permitido por estas empresas, que possuem cenários bem distintos, além das atuações que desenvolvo em paralelo, como blogger, consultor de TI, professor e aluno do Mestrado em Administração da PUCPR.

A partir de agora, também vou informar no blog os lançamentos dos projetos que tenho participado na EuroIT e no IBPT, com a expectativa de receber feedbacks de vocês que leem o blog, além de fazer conhecida minha atuação nestes projetos e as pessoas trabalham comigo, assim como fazer conhecidos os projetos propriamente ditos.

Auxílio na coleta de dados

Olá pessoas,

Eu estou na fase de coleta de dados da minha dissertação na PUCPR, que trata das dimensões do capital social (caracterizadas pelos relacionamentos interpessoais), compartilhamento de conhecimento e inovação.

Quem puder responder o questionário disponível no link abaixo e/ou compartilhar este link entre seus contatos (pelo Facebook, LinkedIn, e-mail…), desde já agradeço.

https://pucpr.us2.qualtrics.com/SE/?SID=SV_cGZUUBFBOZwV1TD

Caso alguém também queira assistir a defesa da dissertação e/ou ser informado sobre os resultados obtidos pela pesquisa, ao final do questionário tem um campo para informar seu e-mail de contato.

Três anos de blog | Pausa para o mestrado

Então pessoas, três anos de blog e agora o blog ficará um pouco órfão, pois nesta oportunidade do Mestrado, eu estarei deixando de lado minha carreira técnica na área de TI, para atuar como acadêmico na área da Administração.

Neste momento que tenho que me dedicar às varias atividades do mestrado (aulas, leituras, artigos, seminários, reuniões, pesquisas…) e manter o mesmo desempenho no trabalho, não estarei escrevendo mais no blog, ou pelo menos não na mesma regularidade, mas continuarei respondendo as dúvidas que vocês têm enviado nos comentários ou por e-mail.

Aniversário de 3 anos do SQL From Hell!!

Há três anos iniciou o SQL From Hell, sem muita perspectiva do que iria se tornar, e hoje, me surpreendo que um blog escrito em português sobre assuntos técnicos bem específicos, tenha conseguido ajudar tantas pessoas, além das várias críticas e elogios que tem recebidos.

Procurei nestes três anos tratar assuntos que eu gosto, como SMO, SQL CLR, Service Broker, FOR XML e XQuery, também artigos que escrevi com o objetivo de disponibilizar tutoriais para ajudar no dia-a-dia dos novos DBAs, como habilitar SQL Authentication, habilitar conexão remota, alterar as portas de conexão do SQL Server, usuários orfãos, scripts para validar CNPJ, entender JOINs, scripts de cidades, scripts para o dicionários de dados e vários outros assuntos, que algumas vezes não estavam diretamente ligados com SQL Server, como os tutoriais de NoSQL e alguns artigos sobre gestão e carreira.

Obrigado todos aqueles que contribuíram com esta iniciativa!!!

Foram alguns dias no hospital

Foi um daqueles dias que você sabe que não é para sair de casa. Precisamente dia 24 de agosto de 2011 as 10h06min, eu esta em pé como passageiro do Biarticulado Boqueirão Ligeirão, e este ônibus bateu em um carro que atravessou o sinal vermelho (sim, no mesmo dia que outro ônibus colidiu com outro nas proximidades do Portão – Curitiba).

No momento da batida, só vi as pessoas (dentre elas, um deficiente físico e alguns idosos) sendo arremessadas de um lado a outro do ônibus. No mais, sai do ônibus, somente com uma leve dor na perna direita, enquanto desviava de algumas pessoas que ainda estavam no chão esperando algum atendimento por parte do SIATE (feridos no local foram vários, mas os que foram para o hospital naquele momento, somente dois).

Andei algumas quadras até o trabalho, até que em um momento tentando me abaixar, senti uma dor nas minhas costas, intraduzível em palavras, ao ponto de não ser possível ficar nem deitado ou me manter imóvel sem sentir a dor.

Após uns 45 minutos, o pessoal do trabalho conseguiu solicitar uma ambulância particular para me resgatar, visto que o SIATE e o SAMU não tinham interesse na minha pessoa, pois eu não estava mais no local do acidente (se fosse algo que levasse a morte, tenho certeza que eu não estaria mais aqui).

Cerca de três dias de exames de raios-X, tomografias e ressonâncias magnéticas, não obtive um diagnostico preciso e tomava remédios de hora em hora, para não sentir dor.

No quarto dia, eu já não sentia tanta dor, e por orientação do médico, consegui me sentar na cama por poucos segundos, pois ele precisava verificar se seria necessária a cirurgia, visto que se tratava de uma hérnia de disco traumática.

No sexto dia, insisti que o médico me deixasse tentar ficar de pé, pois já que eu não sentia mais dor ao ficar sentado e eu não queria de hipótese nenhuma fazer uma cirurgia que eu considerasse desnecessária (sério, eu estava com medo de fazer uma cirurgia na coluna). Assim, por alguns instantes, fiquei de pé sem nenhuma dor e andei cerca de 6 metros. Tive que reaprender andar nestes primeiros passos tortos depois de cinco dias deitado, mas graças ao Eterno, já me sentia suficiente bem para acreditar que em breve estaria em casa.

No sétimo dia, me esforçando para conseguir andar um pouco mais, mesmo com dificuldade, consegui aprovação do médico para voltar para casa, sob a exigência que eu ficaria 30 dias de cama sem fazer esforço e andar o mínimo possível (tempo próximo ao necessário para que a hérnia fosse tratada naturalmente).

Hoje, já me sinto bem, ainda não consigo ficar muito tempo em pé ou sentado, mas já consigo trabalhar um pouco em casa.

Mesmo não sendo uma experiência agradável ficar no hospital sem poder sair da cama, conheci pessoas interessantes de diversos grupos bem distantes ao que estou acostumado. Aprendi, dentre várias coisas, que até uma organização que trata da vida de pessoas, possui pessoas que trabalham o mínimo possível para ter seu salário no final do mês (mesmo que estas sejam poucas, elas ficam bem evidentes por seus atos) e que com um pouco de atenção é possível ajudar uma pessoa mais do que qualquer remédio.

Agradeço ao Eterno por ainda estar vivo e me recuperando, e também aos pacientes, funcionários, enfermeiros e médicos do Hospital Universitário Cajuru que me aguentaram estes dias. Aos que ainda estão por lá, estimo melhoras. Obrigado também aos meus amigos e colegas que estiveram comigo neste momento crítico da minha vida.

Google Docs – Pivot Table

Um vídeo bem interessante que encontrei nesta manhã por meio de um artigo do Cris Webb, mostrou que o Google esta caminhando aos poucos na área de soluções de Business Intelligence, sendo o mais recente passo com o recurso de Pivot Table do Google Docs. Seria este o primeiro passo para um recurso como Power Pivot no Google?

Google Docs – Pivot Table:

Referências:

Cris Webb – Google Docs gets pivot tables
http://sqlserverpedia.com/blog/sql-server-bloggers/google-docs-gets-pivot-tables

Google Docs Blog – Summarize your data with pivot tables
http://googledocs.blogspot.com/2011/05/summarize-your-data-with-pivot-tables.html

Artigos Relacionados:

Google Fusion Tables
https://sqlfromhell.wordpress.com/2009/06/14/google-fusion-tables

Utilizando SQL no Google Fusion Tables
https://sqlfromhell.wordpress.com/2010/05/23/utilizando-sql-no-google-fusion-tables