Replicação – Bug no nome do servidor

Um problema do “cão” me perseguiu em uma consultoria e também o Zavaschi num treinamento, onde não conseguíamos trabalhar com replicação do SQL Server com computadores que tiveram seus nomes alterados.

No caso do Zavaschi, foi porque as VMs do treinamento tinham o mesmo nome e MAC Address, fazendo o servidor DHCP entender que todas VMs eram um computador só. Assim foi necessário mudar o nome das VMs e o MAC Address de suas placas de redes “virtuais”.

No meu caso foi mais simples, alguém instalou o SQL Server e depois mudou o nome do computador.

Mas tanto no meu caso e no caso do Zavaschi, a replicação não funcionava mais…

Foi então que uma luz do submundo do SQL Server nos revelou uma system view das trevas chamada de “sys.servers”, executando um SELECT nela e o que vimos? O nome antigo do servidor ainda estava guardado dentro do SQL Server, what hell was that !?!?

SELECT * FROM sys.servers

Outra luz vinda do submundo nos revelou a solução… Vamos matar o servidor e criar outro!!! Não pegamos os machados e picaretas para atacar o servidor! Mas utilizamos algo pior, usamos o SQL…

EXEC sp_dropserver 'nome_antigo_do_computador'
GO
EXEC sp_addserver 'nome_atual_do_computador ', LOCAL
GO

Reiniciamos o serviço do SQL Server. Daí eu pensei: se não funcionar, estarei no inferno mesmo! Mas felizmente o SQL conseguiu realizar o procedimento corretamente… Ufa…

Depois disso a replicação começou a funcionar corretamente.

Mas minha mente insana teimou por testar uma situação: Se eu somente executar o sp_dropserver (ou executar errado o sp_addserver), depois reiniciar o serviço, o que vai acontecer?

Claro que executei isso em um SQL Server pessoal, daí matei o SQL Server e a partir daí, nem o SQL Server Management Studio funcionava mais com este serviço…

Tive de optar por outra solução, gerei um arquivo SQL com esta query:

EXEC sp_addserver 'nome_atual_do_computador ', LOCAL
GO

E na pasta do “C:\Arquivos de programas\Microsoft SQL Server\90\Tools\Binn”, executei o osql.exe com o arquivo SQL, utilizando o seguinte comando DOS:

osql -U usuario_sa -P senha_do_usuario_sa -i nome_do_arquivo

Reiniciei o serviço do SQL Server 2005 novamente, e as coisas começaram a rodar corretamente.

Pronto! Agora eu podia matar o servidor sem medo!rsss

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s